Otávio Vieira Passos

Nascido em 3 de maio de 1904, em Chapadinha, filho de Manoel Vieira Passos e Maria Amélia de Morais Passos, fez o curso primário na cidade do Brejo e o ginásio em São Luís. Em Salvador, cursou a Faculdade de Farmácia, diplomando-se em 1925, aos 21 anos. Continuando com os estudos, transferiu-se para o Rio de Janeiro e, na Universidade de Medicina da Praia Vermelha (Universidade Federal do Rio de Janeiro) aos 25 anos concluiu o curso de médico, tendo defendido tese com distinção em 1930. No Maranhão, clinicou vários anos em Caxias e Pedreiras, onde casou-se, em 1935 com Antonia Gilona de Araújo (Ninita), filha de José Araújo e Adélia Gilona de Araújo.

Estabelecido em Pedreiras, onde tinha consultório e Farmácia foi convidado pelo Diretor da Empresa Cotonnière do Brasil, a dar assistência médica a todos os seus funcionários.

Em 1940, participou do Censo na região do Mearim. No governo do Paulo Ramos em 1942 foi nomeado Prefeito de Caxias. Terminado o mandato foi nomeado Inspetor e Diretor do Departamento Regional de Estatística de São Luís. Depois foi transferido para o então território do Acre onde acumulou o cargo de Secretário Geral do Governo e Chefe de Polícia. Convém ressaltar que, em todo esse período sempre exerceu a Medicina e, apesar da falta absoluta de recursos, principalmente no Mearim, ele praticava cirurgia e alta escala, obtendo grandes êxitos, graças aos seus conhecimentos sempre atualizados e renomada força de vontade. Nestes atendimentos, foi quando mais sobressaiu o seu espírito humanitário, pois mesmo não recebendo nenhuma remuneração nunca deixou de atender aqueles que necessitavam dos seus serviços médicos. No governo do Dr. Eugenio de Barros, em 1952, foi nomeado Prefeito de São Luís.

Ao terminar esse mandato seguiu par ao Rio, a chamado do então Ministro do trabalho, Dr. João Goulart onde ficou à sua disposição. Nessa época, clinicou em Deodoro e participou do Trabalho da Merenda Escolar a convite do seu colega e amigo Josué de Castro. Voltou mais tarde ao Maranhão como médico das Endemias Rurais a convite do seu amigo Clodomir Millet. Ao regressar ao Rio, colaborou na Casa de Saúde N. Sa. Aparecida, onde foi acionista sendo depois nomeado médico do antigo IAPEFESP e, posteriormente médico do IAPI, hoje INPS.

Ao gozar as suas primeiras férias de todo esse tempo de trabalho de grandes atividades, ao viajar para o Maranhão sua muito amada terra, ao fazer escala em Salvador para rever os lugares onde estudou, sofreu uma trombose vindo a falecer no Rio onde já residia toda sua família, no dia 12 de janeiro de 1971.

É importante acrescentar que, apesar de ser o primeiro médico filho de Chapadinha nunca lhe foi prestada uma homenagem na área da Saúde.

Anterior a esses 2 casos citados, ao ser chamado para atender a uma gestante sua amiga, fez uma cesariana em plena rua, numa senhora grávida de 9 meses atropelada por um caminhão que lhe esmagou a cabeça, salvando a criança na hora certa.

Antes do aparecimento da penicilina, conseguiu curar 2 pessoas de tuberculose, confirmada, com suas fórmulas manipuladas no seu pequeno laboratório.

No governo do Dr. Eugenio de Barros, em 1952, foi nomeado Prefeito de São Luís. Ao terminar esse mandato, seguiu para o Rio de Janeiro, a chamado do então Ministro do Trabalho, Dr. João Goulart onde ficou à sua disposição. Nessa época, clinicou em Deodoro e participou do Trabalho de Merenda Escolar a convite do seu colega e amigo Josué de Castro. Voltou mais tarde ao Maranhão como médico das Endemias Rurais a convite do seu amigo Clodomir Milet. Ao regressar ao Rio, colaborou na Casa de Saúde N. As. Aparecida, onde foi acionista sendo depois médico do antigo IAPEFESP e, posteriormente médico do IAPI, hoje INPS.

Ao gozar as suas primeiras férias de todo esse tempo de trabalho de grande atividade ao viajar para o Maranhão, sua muito amada terra, acompanhado de Ninita, sua esposa, ao fazer escala em Salvador para rever lugares onde estudou, sofreu uma trombose vindo a falecer no Rio de Janeiro onde já residia toda sua família, no dia 12 de janeiro de 1971.

É importante acrescentar que apesar de ser o primeiro médico filho de Chapadinha, nunca lhe foi prestada uma homenagem na área da Saúde.

Rua São João, 265, Sala 402 – CEP 65010-600 
São Luís – Maranhão 
academiademedicinama@gmail.com